Foco do Brasil

Presidente Jair Bolsonaro discursa na liberação de tráfego da ponte na BR-101

Imagem: Alan Santos/PR

Propriá/SE – 28/01/2021

Obrigado a Deus pela minha vida. Também obrigado a Ele que, pelas mãos de vocês, muito de vocês, me colocaram à frente do Executivo Federal.

É uma honra, é uma missão e sabemos, presidente Collor, que a missão é espinhenta. E o político bem sabe, que para enfrentar desafios, ele tem que ter couro grosso. Quando falam de leite condensado, não tem o que falar de mim, pô. Ser recebido dessa forma, como estou sendo recebido hoje aqui, no nordeste, no nosso estado de Sergipe, não tem preço.

Realmente, é uma emoção ímpar. Imagino aquele centroavante do Palmeiras, fazendo o gol da vitória contra o Santos no sábado. É uma missão, realmente, e nós vamos cumpri-la com galhardia.

Temos presentes aqui muitas autoridades, já nominadas. Mas eu quero agradecer às vezes que tivermos juntos, tratando questões de nosso estado de Sergipe, o nosso governador Belivaldo. Sempre buscando meios para melhor atender o seu estado.

Quero agradecer aqui o senhor Fernando Collor, senador da República, como ele disse, no final do seu posicionamento, estava vindo para cá de avião, reuniu-se com o Tarcísio e expôs a sua preocupação e a necessidade da possibilidade, da construção da ponte que liga Penedo a Neópolis. O Tarcísio respondeu que é possível sim, via Ministério do Desenvolvimento Regional, que tem à frente um ministro nordestino também, que é o nosso prezado Rogério Marinho. E essa possibilidade, realmente vai se concretizar se Deus quiser.

É o primeiro passo e não vai levar 26 anos não. Pode ter certeza, até porque as bancadas de Alagoas e de Sergipe, a exemplo do que fizeram com essa ponte, tenho certeza que farão o mesmo com essa outra ponte que também, cada vez mais, integrará, unirá esses os dois estados aqui do nosso nordeste.

Também tenho presente comigo, um ministro, outro nordestino, o Gilson. O nosso Gilson, ministro do Turismo que falou de uma entrega também aqui nessa cidade. Ele está aqui porque é um grande homem, tem uma bagagem cultural enorme, e tem trazido realmente muitas coisas boas para o turismo no Brasil.

Ao findar o ano, não acabou ainda o problema da pandemia, mas no ano onde tivemos pandemia. E essa pandemia atrasou um pouco nosso governo, mas mesmo assim, o nosso ministro Tarcísio, formado comigo na Academia Militar das Agulhas Negras, não parou as obras a qual ele tinha iniciado, bem como, não parou aquela que ele pegou em andamento.

E digo mais, só por curiosidade, uma das obras mais importantes que o Tarciso fez foi na BR-163, lá no Pará. Uma obra que havia parado em 1970, no tempo ainda do presidente Geisel, que foi na minha formatura em Resende. E ele concluiu essa obra em 4 meses. Desafogando o transporte de toda a região centro-oeste, em especial as questões voltadas para com o agronegócio.

Dizer vocês também, tenho o ministro muito importante do meu lado, general Augusto Heleno. Que é um homem que é exemplo para todos nós. Exemplo de patriotismo e de entrega. E também um ministro muito criticado. E eu sempre digo, se ministro meu for elogiado pela mídia, ele corre o risco de ser demitido. Sem querer generalizar a nossa mídia.

Temos bons jornalistas, mas os figurões da mídia, o tempo todo criticam o nosso Ernesto Araújo. O nosso homem que faz a ligação, que faz relações públicas com o mundo todo. E, assim sendo, com essa equipe de ministros fica bem mais fácil trabalhar. E o trabalho é aquele que nós realmente desenvolvemos para todos do Brasil.

Para nós, os nossos irmãos nordestinos, são iguais os gaúchos, ao pessoal do sudeste e do centro-oeste ou do norte. Nós tratamos todos os brasileiros de forma igual e o Belivaldo é testemunha disso. Independente de qual governador, seja a sigla dele, que esteja comandando aquele estado. Nós tratamos todos igualmente.

E dizer mais, a nossa união é a prova que o Brasil vai dar certo. Foi anunciado agora pouco o dado no Caged, que é aquela relação de emprego e desemprego e nós terminamos o ano 2020, dezembro de 2020, com mais gente com carteira assinada, que dezembro do ano de 2019. Ou seja, mesmo durante a pandemia. Tivemos perda de emprego, abril, maio. E depois recuperamos isso daí.

E o apelo que eu faço a todos os governadores, é a minha opinião apenas. Não estou dizendo se ele está certo ou está errado. A política de fechar tudo e ficar em casa, não deu certo. O povo brasileiro é forte, o povo brasileiro não tem medo do perigo. Nós sabemos quem é que são os vulneráveis. Os mais idosos e os com comorbidades. O resto tem que trabalhar.

Meu pai sempre me ensinou, se coloque no lugar das outras pessoas, antes de tomar uma decisão. Se eu fosse um dos muitos de vocês, que fossem obrigados a ficar em casa, ver esposa, com 3,4 filhos e eu não ter, como chefe do lar, levar comida para casa, eu me envergonharia. Assim sendo, o apelo que eu faço a todos do Brasil, que reformulem essa política e entendam, cada vez mais, que o isolamento, o lockdown, o confinamento, nos leva para a miséria. E eu sempre disse lá atrás, a economia anda de mãos dadas com a vida. A vida sem recurso, a vida sem emprego, torna-se muito difícil. Esse é o recado que eu dou.

No mais, a questão das vacinas. Eu sempre disse: depois que passar pela Anvisa, a gente compra a vacina. Seja ela qual for. A Europa e alguns países aqui da América do Sul, não tem vacina e nós sabemos que a procura é muito grande. Nós assinamos convênios, fizemos contratos e compromissos, desde setembro do ano passado, com vários laboratórios. E as vacinas começaram a chegar e vão chegar, para vacinar toda a população em um curto espaço de tempo.

Assim sendo, meus senhores, minhas senhoras, nessa rápida passagem aqui pelo nordeste, mais uma vez, mais uma vez ao lado do Velho Chico, que está sendo revitalizado e vocês bem notam cada vez mais, temos mais vazão de água. O Chico está se recuperando. Nós vamos recuperar o Velho Chico.

A mensagem que eu dou a vocês: acreditem na sua Pátria. Acreditem em vocês. Acreditem no nosso Brasil. Nós temos como, juntos, conseguirmos dias melhores para todos nós.

E eu agradeço também aqui, a presença das demais autoridades não nominadas, muito importantes para execução das obras. Sem antes dizer do nosso exército, cor de abóbora, que está aqui. Parabéns a vocês pelo trabalho. Vocês pegaram no pesado. Vocês são, realmente, os grandes responsáveis por isso aqui.

Eu quero cumprimentar o nosso capitão dos Esportes do estado de Sergipe, nosso capitão de mar e guerra, Guilherme Conte Padrão. Obrigado pelo trabalho e pela presença.

Nosso auto popular prefeito de Porto Real, doutor Valberto, prefeito de Propriá, general Santos Filho, diretor-geral do Dnit e os parlamentares, o presidente da Assembleia Legislativa de Sergipe, Luciano Bispo. E os deputados Federais. Muito obrigado a vocês, Bosco Costa, Fábio Reis, Agostinho Ribeiro, Laércio Oliveira e Marques Beltrão.

Amigos de Sergipe, amigos de Alagoas, se Deus quiser, segunda-feira teremos o segundo homem do Executivo, segundo homem na linha hierárquica do Brasil, eleito aqui no nordeste pela Câmara dos Deputados, o deputado Arthur Lira. Se Deus quiser, o nosso presidente.

A todos vocês o meu muito obrigado e até uma nova inauguração de obra ou um evento ou outro que for importante. Para mim, é muito prazeroso e fico muito feliz em estar no meio do povo. Muito obrigado a todos.

Compartilhe:

PRÓXIMAS NOTÍCIAS