Foco do Brasil
Jornalismo com Credibilidade
sexta-feira, 21 de janeiro de 2022
24 horas por dia, 7 dias por semana

Bolsonaro sobre moro: “papel de palhaço, um cara sem caráter” Andreia Luiza Matias - 02/12/21 23:30

Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro chamou o ex-ministro da Justiça, Sérgio Moro, de mentiroso. Durante sua live semana nesta quinta-feira (2), Bolsonaro disse que Moro “está mentindo descaradamente”.

O presidente citou a fala de Moro, em que o ex-juiz afirma que Bolsonaro comemorou a soltura de Lula. O chefe do executivo negou a situação e criticou a postura de Moro “em um vídeo ele fala ‘ouvi dizer’ é um papel de palhaço, um cara sem caráter. ‘Ouvi dizer,’ está se comportando como jornalista da Folha ou do Antagonista ao qual ele sempre colaborou.”

Bolsonaro também narrou o episódio dos vazamentos da Lava Jato, em que Moro foi bastante criticado. O presidente citou as vezes em que levou Moro a eventos para “dar moral para ele”. Bolsonaro também disse que teve acesso aos vazamentos de “coisas vergonhosas”.

O presidente afirmou, ainda, que vai expor na próxima live uma descoberta dos procuradores a respeito de quem vazava as informações do COAF para a imprensa. “e tem lá o ‘kkkk’, o pessoal rindo. Procuradores da Lava Jato, do Moro, rindo dos vazamentos do COAF do meu nome, da minha família para a imprensa”.

Bolsonaro também disse que Moro propôs “deixar o presidente indicar o chefe da Polícia Federal” caso ele o indicasse ao STF. Sobre a acusação de que Bolsonaro não teria se empenhado para aprovar a prisão em segunda instância, o presidente disse que era função de Moro e não dele.

“É o ministro que vai, o ministro que trabalha, que bota a cara que acerta com a assessoria parlamentar.” […] “Quem tinha que empenhar era ele. É ministro que empenha. Eu sou o técnico. Alguém já viu técnico entrar em campo e bater pênalti ou bater escanteio ou jogar no meio de campo? Quem entra em campo são os ministros.”

Bolsonaro também lembrou uma entrevista de Moro ao programa Roda Viva em que o ex-ministro “encheu a bola” dele. “Fala que sempre jogou no time do presidente. Tudo que ele queria aqui, a gente fazia por ele”. O presidente também questionou a fala de Moro criticando as pautas armamentistas do governo.

“A imprensa divulgou e é verdade. Ele falou que ‘poderia ter jogado mais duro no tocante a decretos e portarias de armas. Ou seja, ele é um desarmamentista. Como é que ele aceitou trabalhar no meu governo sabendo que uma das bandeiras minhas foi a questão do armamento? E ele era contra o armamento? É falta de caráter. É o mínimo que posso falar desse cara aí. Não estou preocupado com ele não, ele tem o direito de se candidatar e o povo vai saber se ele merece ou não o voto e ponto final. Bola pra frente! Agora, ficar fazendo campanha na base da mentira. Aprendeu rápido hein Sérgio Moro.”

Bolsonaro disse que Moro o acusa de integrar o centrão e questiona se o ex-ministro não sabia quais eram seus partidos. “O tal do centrão que é um nome pejorativo são quase 300 deputados. Para aprovar qualquer coisa, você precisa de deputados desses partidos, que são rotulados pela mídia como centrão. Como se todo mundo do centrão não prestasse. Eu vou negociar com o PSOL, com o PCdoB? Não. E outra coisa, na vazajato, eu tenho comigo, nós conseguimos oficialmente muita coisa, os procuradores por ocasião do segundo turno, a maioria votou em mim ou no Haddad? Votou no Haddad. Esse é o Sérgio Moro.”

Compartilhe:

PRÓXIMAS NOTÍCIAS