Foco do Brasil

Bolsonaro nega interferência na Petrobras e fala sobre a troca de comando Da Redação - 28/02/21 21:16

Imagem: Foco do Brasil

O Presidente Jair Bolsonaro negou nesta segunda-feira dia 22 que esteja interferindo na Petrobras em razão da troca de Presidente. Bolsonaro se demonstrando insatisfeito com a atual gestão da estatal, esclareceu que exige transparência e previsibilidade, e que não consegue entender no prazo de duas semanas ter um reajuste no diesel em 15%:

Confira as palavras do Presidente:

Foi anunciado 15% no diesel e 10% na gasolina, abaixou o percentual? não está valendo o mesmo percentual? como é que houve interferência? o que eu quero da Petrobras e exijo é transparência é previsibilidade, nada mais além disso. 20 de Março encerra o prazo aí da da vigência do atual presidente, é direito meu reconduzi-lo ou não. Ele não será reconduzido. Qual o problema? é sinal que alguns do mercado financeiro estão muito felizes com a política que só tem um viés na Petrobras: atender aos interesses próprios de alguns grupos no Brasil, nada mais além disso. Agora, o petróleo é nosso? ou é de um pequeno grupo no Brasil? Ninguém vai interferir na política de preços da Petrobras. Agora, a Petrobras no estado de calamidade de acordo com o artigo 65 da lei de responsabilidade fiscal, tem que olhar pra outros objetivos também, só isso e mais nada. O atual presidente da Petrobras está 11 meses em casa, sem trabalhar… trabalha de forma remota… agora, o chefe tem que estar na frente, bem como seus diretores, então isso para mim não é inadmissível. Respeito a empresa, os seus funcionários, os seus servidores, mas queremos saber de números concretos do que acontece lá, bem como a política salarial de seu presidente e seus diretores. Alguém sabe quanto ganha o presidente da Petrobras? Alguém tem idéia? É mais de R$ 50 mil por semana. Então tem coisa que não está certo, não quero que ele ganhe R$ 10 mil por mês também não, tem que ser uma pessoa qualificada, mas não ter esse tipo de política salarial lá dentro… e para ficar em casa, trabalhando de casa no meu entender não justifica. Pode até estar fazendo um bom trabalho de casa, mas para mim não justifica essa ausência da empresa. Eu não consigo entender no prazo de duas semanas ter um reajuste no diesel em 15%, não foi essa a avaliação do dólar aqui dentro, nem no preço do barril lá fora, então tem coisa aí que tem que ser explicada. Eu não peço não, eu exijo transparência de quem é subordinado meu. A Petrobras não é diferente disso aí. Mudança teremos no governo sempre que se fizer necessário, não tenho preocupação nenhuma outra, a não ser atender o interesse público. Transparência e previsibilidade acima de tudo.

Compartilhe:

PRÓXIMAS NOTÍCIAS