Foco do Brasil

Bolsonaro inaugura 172 quilômetros da Ferrovia Norte-Sul Da Redação - 05/03/21 10:27

Imagem: Alan Santos/PR

O Presidente Jair Bolsonaro, junto ao ministro da infraestrutura Tarcísio Gomes de Freitas, inaugurou na quinta-feira (4) o trecho de 172 quilômetros da Ferrovia Norte-Sul entre Goiás e São Paulo. localizado entre São Simão (GO) e Estrela D’Oeste (SP) e operado pela empresa Rumo. A obra facilitará o escoamento da produção agrícola do Centro-Oeste ao Porto de Santos.

Foi inaugurado também o terminal rodoferroviário de São Simão, que será administrado pelas empresas Rumo e Caramuru Alimentos. No local será feito o escoamento da produção de cargas como soja, milho e farelo de soja. Com a previsão de movimentar mais de 5,5 milhões de toneladas de produtos por ano, esse terminal está interligado à Ferrovia Norte-Sul.

Sobre a Ferrovia
A Ferrovia Norte-Sul foi projetada como espinha dorsal do sistema ferroviário do Brasil, onde é previsto a movimentação de 22,73 milhões de toneladas de cargas até 2055.

A Ferrovia por reduzir custos de transporte, barateia a comercialização dos produtos no mercado interno e também os torna mais competitivos no exterior.

O Presidente Jair Bolsonaro discursou sobre a inauguração da obra:

“Meus senhores, minhas senhoras. Mais um trecho dessa ferrovia Norte-Sul, sendo inaugurado. Agradecemos a iniciativa privada, senhor Rubem Ometto, mas 10 anos aproximadamente, estava parado. Faltava 1.500 km, não é Tarcísio? Tarcísio tem a cabeça grande e é boa. Ele fala realmente com propriedade, com conhecimento que me assusta. A previsão é no corrente ano ainda, nós concluímos, arrumo a concluir, essa obra que vai ligar lá o Maranhão, passa por Tocantins, nosso Goiás e vai lá até o porto de Santos. Uma coisa fantástica.”

“Esse modal ferroviário foi esquecido por décadas. E nós sofremos muito com isso. Outras realizações virão com a Rumo e outras empresas. O trabalho que o nosso governo faz, em especial via Tarcísio e outros órgãos, como Advocacia Geral da União, é buscar destravar esses processos. Que alguns ainda estão parados no TCU, dentro do Supremo, na questão ambiental também é muito importante o destravamento. Então, nós trabalhamos para ajudar a iniciativa privada. E ajudando, estamos ajudando vocês”

Compartilhe:

PRÓXIMAS NOTÍCIAS