Foco do Brasil

Bolsonaro diz que “brevemente voltaremos à normalidade” Andreia Luiza Matias - 27/05/21 16:14

Imagem: Reprodução/Jair Bolsonaro

Nesta quinta-feira (27), o presidente Jair Bolsonaro esteve no município de São Gabriel da Cachoeira, no Amazonas, para acompanhar a entrega da ponte Rodrigo e Cibele. À tarde Bolsonaro postou um vídeo, em suas redes sociais, com a legenda “São Gabriel da Cachoeira – AM (27/05/2021). PR Jair Bolsonaro”. No vídeo de aproximadamente 5 minutos ele discursa ao lado de militares, entre eles o ministro da Defesa, General Braga Netto.

Confira a transcrição da fala do presidente:

“Vivemos um momento raro no Brasil, temos um governo que acredita em Deus, deve lealdade ao seu povo e respeita os seus militares.  Quis Deus que eu chegasse a essa posição e obviamente essa responsabilidade eu divido com todos vocês. Não é fácil pegar um país destruído ética, moral e economicamente e depois enfrentar uma pandemia ainda. Enfrentar problemas dos mais variados possíveis e com todo respeito inconfessáveis. Poucos têm não digo o privilégio, mas a oportunidade de partilhar (sic) com esses problemas. Um país riquíssimo! Estamos aqui na área mais rica do mundo. Os interesses, desde há muito, todos sabem sobre essa região.  O inimigo tem paciência, tem estratégia e tem um objetivo. E ele só será vitorioso se nós esmorecermos. Acredito no país, acredito que podemos sim fazer a diferença porque já estamos fazendo. A previsão esse ano é crescermos mais de 4%.  Ninguém poderia esperar isso aí. Um governo que tem dois anos e quatro meses sem nenhuma comprovação ou ato de corrupção. Isso não é virtude, é obrigação! Mas para quem se recorda de há poucos anos, não era isso que acontecia no Brasil. Devo em grande parte às pessoas que me cercam em Brasília. No momento, 22 ministros. Proporcionalmente temos mais ministros militares que, até mesmo, aquele período de 64 a 85 quando tivemos cinco presidentes militares. Obviamente eu botei ao meu lado, convidei pessoas que se identificam comigo. E assim, a gente vai tocando o Brasil. Na política estamos polarizados. Cada um pode fazer seu juízo de quem é o melhor ou quem é o menos ruim, mas eu duvido, que no fundo, quem porventura fizer uma análise do que aconteceu no Brasil durante os últimos 20 anos, eu duvido que essa pessoa erre no ano que vem. O que nós queremos? Nós queremos paz, queremos progresso e acima de tudo liberdade. E a gente sabe que esse último desejo passa por vocês. Vocês é que decidem em qualquer país do mundo como aquele povo vai viver. Ninguém está aqui para fazer discurso político, mas somos seres políticos. Se temos essa oportunidade, se Deus deu essa missão para nós, vamos aproveitá-la no bom sentido. Tenho conversado muito com o Braga Neto, nosso ministro da Defesa, mais do que obrigação e o dever. Tenho certeza de que vocês agirão dentro das quatro linhas da Constituição, se necessário for. Espero que não seja necessário! Que a gente parta para a normalidade! Não estamos nela ainda, estamos longe dela, mas ninguém pode acusar o atual presidente da República de ser uma pessoa que não seja democrática, não respeita as leis e não aja dentro da Constituição. Se bem que outros jogam pedras de fora dela, mas tenham a certeza de que voltaremos à normalidade brevemente. Vocês militares são respeitados e têm uma importância enorme no destino do Brasil. Essa área aqui, só podemos dizer que ainda é nossa, dada a presença de vocês. É um sacrifício? Sim. Um enorme dum sacrifício viver longe do conforto dos grandes centros, mas todo mundo tem como dar um pouco de si para o seu país. Acredito em vocês, acredito em Deus e no futuro da nossa pátria. Muito obrigado a vocês por existirem! Contem com um governo que quer o melhor para o seu país! Muito obrigado a todos!”

Compartilhe:

PRÓXIMAS NOTÍCIAS