Foco do Brasil

Bolsonaro diz que Brasil superará momentos difíceis pelos quais passa Andreia Luiza Matias - 18/08/21 14:44

Imagem: Isac Nóbrega/PR

O presidente Jair Bolsonaro esteve, nesta sexta-feira (18), em Manaus (AM) participando da entrega de moradias. Durante seu discurso Bolsonaro disse que havia sido questionado sobre onde estaria no Dia da Independência.

“Agora a pouco perguntaram para mim onde eu estarei, por ocasião do dia 7 de setembro. Eu posso dizer para vocês: como sempre eu estarei onde o povo estiver. Não tem preço ser recebido por vocês dessa forma carinhosa. Isso acontece em qualquer lugar do Brasil. Apesar dos problemas que o Brasil atravessa com pandemia, com crise de falta de chuva, com geada e aqui, também em Manaus, tivemos uma enchente acima daquela que é prevista. Os momentos são difíceis, mas com fé, com determinação e com garra nós superaremos esses momentos.”

O presidente admitiu que a inflação está apertando o bolso dos brasileiros. Segundo ele, o problema é reflexo do “fique em casa e economia a gente vê depois”.

“A economia está batendo na porta de todos nós agora, mas nós não paramos apesar de estarmos praticamente alijados do combate à pandemia, a não ser enviando recursos para estados e municípios, trabalhamos, criamos projetos para manter empregos e nós terminamos 2020 com mais gente com carteira assinada do que quando findou 2019.”

Bolsonaro disse ainda que os lockdowns promovidos por governadores e prefeitos levaram cerca de 40 milhões de brasileiros à miséria, uma vez que estes ficaram impedidos de trabalhar e com isso perderam suas rendas. O presidente falou sobre ações do governo como o Auxílio Emergencial que socorreu aproximadamente 68 milhões de pessoas. Ele também falou do valor alto custo do gás de cozinha.

“Hoje muitos reclamam, com razão, do preço do botijão de gás, na casa dos R$ 130,00. Realmente é um absurdo! Mas digo a vocês, o botijão de gás custa na origem R$ 45,00 e o Governo Federal, simplesmente, zerou o imposto federal para o gás de cozinha. Se chega a R$ 130,00, a responsabilidade não é do Governo Federal, são impostos estaduais, bem como frete e margem de lucro, mas o Governo Federal, repito: zerou o imposto federal do gás de cozinha.”

O presidente também falou sobre reclamações a respeito do valor da gasolina, que segundo ele é vendida na refinaria na casa de R$ 1,95 o litro.

“É um absurdo! O imposto federal na casa dos R$ 0,70. Vamos ver quem está sendo o vilão nesta história. Não é o Governo Federal. A gente lamenta que alguns estados do Brasil, como o maior estado economicamente ativo foi o estado que aumentou o ICMS em plena pandemia. É lamentável isso! Pensar nos mais humildes é não aumentar impostos, é zerar impostos e fazer com que os produtos de primeira necessidade cheguem mais baratos na mesa do povo.”

Bolsonaro falou sobre a entrega de moradias pelo Governo Federal e também destacou a pauta de seu governo de concluir obras inacabadas.

“Realmente o que a gente vê no semblante dessas pessoas é simplesmente indescritível. A alegria de receber um imóvel realmente não tem preço. O nosso Governo Federal assumiu um compromisso desde o começo: terminar obras que estavam paradas e impulsionar aquelas que estavam sendo tocadas lentamente, porque obra parada é prejuízo, obra concluída é receita para município, para estado, para União e é paz para esta pessoa.”

O presidente também destacou os 2 anos 8 meses de seu governo, enfatizando que durante este período não houve ato de corrupção comprovado em seu governo.

“Se isso vier a acontecer um dia, nós seremos os primeiros a investigar para que os responsáveis por aquela possível corrupção sejam julgados e certamente condenados. Isso não é virtude, é obrigação. Não tenho receio com o futuro de nossa nação. Cada vez mais, nós trabalhamos para o bem-estar de todos. Que pesem os problemas que atravessamos e isso é natural até mesmo na vida particular de qualquer pessoa. Temos tudo para ser uma grande nação.”

Bolsonaro destacou as riquezas naturais do país e disse que o destino do Brasil está sendo mudado. Disse ainda que o conforta saber que o povo entende a situação atual do país e do que o espera em um futuro bastante próspero.

“Não esqueçam de uma coisa, tem algo mais importante do que a nossa própria vida: é a nossa liberdade. São as cores da nossa bandeira, é a fé do seu povo em Deus, é a certeza de que nós superaremos estes obstáculos e marcharemos cada vez mais rumo à prosperidade.”

Compartilhe:

PRÓXIMAS NOTÍCIAS