Foco do Brasil

Bolsonaro compartilha vídeo de Randolfe pedindo a liberação da Covaxin à Anvisa Andreia Luiza Matias - 19/07/21 16:58

Imagem: Alan Santos/PR

O presidente Bolsonaro postou em suas redes sociais na tarde desta segunda-feira (19), um vídeo em que o relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Covid, senador Randolfe Rodrigues (Rede-Ap) aparece pedindo urgência à Anvisa na liberação do produto indiano.

“Autorização para as vacinas da Sputnik e para Covaxin. Essas duas vacinas já têm autorizo em outros países. Nós não podemos tratar tempos de guerra com os mesmos parâmetros de tempos de paz. Eu apelo à Anvisa, o quanto antes, o quanto antes possível, de imediato, nós temos que ter o autorizo para ampliar o nosso arsenal de vacinas. Para se ter uma ideia a Covaxin, por exemplo, já disponibilizou, já tem disponibilizado para agora: 8 milhões de doses de vacina e 20 milhões até 20 de maio, ou seja, seria mais uma opção para ampliarmos nosso arsenal de enfrentamento. Temos que tomar todas as medidas. Cada um tem que fazer a sua parte, mas em especial o poder público, os governos e fundamentalmente a Agência Nacional de Vigilância Sanitária não podem tardar para garantir a vitória”, diz Randolfe no vídeo.

Na legenda Bolsonaro escreveu:“Olha quem queria comprar a Covaxin sem licitação e sem a certificação da ANVISA. – O Senador Randolfe negociou, em 05/abril/2021, até mesmo a quantidade de vacinas: 20 milhões.

No post seguinte o presidente afirmou: “Randolfe, Omar e Renildo Calheiros (irmão de Renan), via emendas, tudo fizeram para que governadores e prefeitos pudessem comprar as vacinas a qualquer preço, com o Presidente da República pagando a conta, obviamente.”

E finalizou: Com planos frustrados restou ao G-7 da CPI acusar ao Governo do que eles tentaram fazer.”

A Covaxin tem sido usada pela oposição para acusar o Governo Bolsonaro de tentar acelerar o processo de compra da vacina no intuito de praticar corrupção. Até o momento nenhuma das acusações dos opositores do governo foi comprovada.

Compartilhe:

PRÓXIMAS NOTÍCIAS