Foco do Brasil

Bolsonaro abandona entrevista após barraco Andreia Luiza Matias - 27/10/21 22:50

Imagem: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro Jair Bolsonaro concedeu duas entrevistas à Rádio Jovem Pan, nesta quarta-feira (27). A data marcou a estreia da Jovem Pan News, a TV do Grupo Jovem Pan de Comunicação. A primeira entrevista ocorreu no Jornal da Manhã e o presidente elogiou o novo projeto. A segunda entrevista foi realizada, durante o programa, Pânico e rendeu muita polêmica nas redes sociais. Bolsonaro abandonou a conversa após provocação de um dos apresentadores.

No Jornal da Manhã o presidente agradeceu pelo convite e disse que o Brasil precisa de uma imprensa isenta. “Liberdade de imprensa acima de tudo, obviamente com responsabilidade”, disse o presidente.

“Pode contar conosco em tudo que for possível, da minha parte, para colaborar de modo que as informações sejam prestadas, na ponta da linha, aos seus telespectadores da melhor forma possível.”

Durante o programa Pânico o presidente falou sobre o momento econômico do país “desde o primeiro dia eu estou na rua […] A gente vai estar dentro do povo. A gente vê o semblante daquele povo, como por exemplo esses dias me mostraram uma fotografia de um pessoal aí invadindo um caminhão de osso. A culpa é minha. O ‘fique em casa’ é deles, a consequência é minha. Agora, quando eu falo e quando eu falo ‘vamos a aumentar o Bolsa Família porque a inflação veio nos gêneros de primeira necessidade. ‘Isso é demagogia, isso é eleição’. Ué se fico quieto, estou matando de fome. Se tento fazer porque ‘é demagogia’. O que esse pessoal quer? Quer me tirar daqui me tira o ano que vem.”

O presidente salientou o empenho dos opositores para tirá-lo do cargo, antes do fim do mandato. Sobre a verba para imprensa que foi cortada, durante seu governo, Bolsoanro disse que não foi por motivos pessoais. Segundo ele, havia outras áreas mais importantes para se investir. O presidente também falou sobre a situação jurídica do país, sobre investimentos, empréstimos para ditaduras em governos anteriores, entre outros assuntos.

Bolsonaro e André Marinho, um dos apresentadores, do programa Pânico se estranharam, durante a entrevista. Em tom provocativo, Marinho disse que teria uma denúncia sobre deputados que fazem rachadinhas. E questionou o presidente: “presidente, eu te pergunto: rachador tem que ir para a cadeia ou não?”

Irritado Bolsonaro respondeu à provocação. “Marinho, você sabe que eu sou presidente da República e respondo pelos meus atos. Então, não vou aceitar provocação tua. Você recolha-se ao seu jornalismo. Não vou aceitar. O teu pai é o maior interessado na cadeira do Flávio Bolsonaro. Eu não vou discutir contigo, ou acaba a entrevista agora. O teu pai quer a cadeia do Flávio. Eu decidi, com o Flávio, indicar teu pai para ser o suplente dele. Não tem mais conversa contigo”.

O presidente acabou abandonando a entrevista após Marinho provocá-lo novamente em outro momento. O humorista exigiu que o presidente o respondesse sobre o caso das rachadinhas e questionou se Bolsonaro só respondia bajuladores. Adriles Jorge, outro apresentador do programa, a quem o presidente tinha acabado de responder uma pergunta repreendeu Marinho e acusou o humorista de ter se tornado opositor ao Governo Bolsonaro porque o pai dele não recebeu ministério. “Dá um carguinho para o seu pai que você vira bajulador. Me respeita! Vagabundo! Mauricinho! Safado!” disse Adriles a Marinho.

Compartilhe:

PRÓXIMAS NOTÍCIAS